Buscar

Falando de Valores

Atualizado: Fev 9


Quais são seus 10 ‘Valores’ inegociáveis?

Esta é uma pergunta que deveria ser respondida de bate pronto, mas não é o que noto no dia a dia dos últimos anos.

A princípio, pode parecer muito simples e óbvio.


Ao ir para o papel e conectar com eu interior na busca da resposta a coisa muda completamente.

O propósito deste artigo é despertar sua atenção ao tema e ajuda-lo a preencher sua ‘Matriz de Valor’.


O que é um ‘Valor’

Os valores são intangíveis e não estão relacionados à moral, portanto não existem valores certos ou errados, bons ou ruins.

Os valores são pessoais, trazem à tona o que uma pessoa ‘valora’ e por não estarem relacionados à moral não podem ser julgados.

Julgar o valor do outro é comparar o seu com o dele. É pretender que o valor do outro seja espelho do seu.

Os valores são intrínsecos nas pessoas, ninguém os escolheu em uma prateleira, eles foram forjados com o desenrolar da vida.

Mais importante do que os valores em si, é ter consciência do que ele representa e viver consonante com ele numa vida plena e equilibrada.

Eles não são uma constante como seus princípios ou seu propósito de vida, podem mudar dependendo da fase da vida ou mesmo do momento e o meio em que se está vivendo.

É comum entre 20 e 35 anos ter valores relacionados à carreira, relacionamento e patrimônio.

Já entre 40 e 50 anos é comum surgirem valores relacionados a espiritualidade e equilíbrio.


OS VALORES SÃO INTANGÍVEIS e NÃO INVISÍVEIS

Para facilitar o entendimento e a definição de valor, saiba que os valores são intangíveis e subjetivos, e por isso a impossibilidade de relaciona-los com a moral.

Por exemplo: ‘Confiança’ é um valor, ninguém pode mensurar confiança, o conceito para uns poderá ter conotação diferente para outros.

Acompanhando as matrizes, nesses últimos anos, percebi discrepâncias nos momentos de traduzir valores e acredito que este poderá ser o foco dos problemas de relacionamento em geral.

Não é incomum, por exemplo, encontrar ‘Confiança’ com a definição que eu daria a ‘Controle’ e mesmo com a tradução similar ao que eu classificaria como ‘Desconfiança’.

Percebam como pode ser complexo este tema e como pode ser a raiz de diversos problemas de relacionamentos.

Você não pode mensurar confiança, amor, harmonia, afeto, paz de espírito, verdade, liberdade, mas pode percebe-los como um valor de uma pessoa.

Sugiro que trabalhe por um tempo em nível consciente com este tema e em estado de alerta, provavelmente, perceberá valores de pessoas próximas que antes passavam despercebidos por não serem valores para você ou porque podem ter outra conotação.

As pessoas dão sinais de seus valores, experimente chegar em um ambiente movimentado e observe bem as pessoas, poderá perceber o valor ‘Elegância’ em alguém e ‘Casual’ em outro, é possível perceber o valor ‘Afeto’, ‘Humor’, ‘Atenção’, entre outros.

Observe sinais dos valores de uma família quando entrar na casa onde residem, é possível observar se são religiosos ou não, se ‘Luxo’ ou ‘Simplicidade’ é um valor para aquela família, lembrando sempre que os valores são subjetivos, portanto estará avaliando sob sua ótica.

Existe um estudo relacionado com pessoas que não conseguem perceber sinais nas outras pessoas e normalmente se tornam muito inconvenientes, a ciência hoje classifica este fato como ‘Dislexia Social’.



228 visualizações

Endereço: SMPW quadra 16, conjunto 04 - Parkway -

Brasília / DF - Brasil.

CEP 71.741-604