top of page
Buscar

Como conciliar carreira e filhos com harmonia

Atualizado: 25 de mar. de 2020


Estamos passando pela fase de transição mais complexa da humanidade, e deve durar pelo menos até 2030.

As novas tecnologias não mexeram só com as estruturas dos lares, elas mexeram em todos os sistemas adjacentes à vida humana.

​Segundo pesquisa realizada pela Isma – Brasil, publicada pela revista EXAME, 72% dos brasileiros se dizem infelizes no trabalho. (saiba mais – fizemos uma análise do resultado dessa pesquisa em nosso Blog).

Tamanha infelicidade, já se sabe, leva a transtornos psicológicos, como depressão, ansiedade e burnout (a maneira de o corpo dizer “basta”).

Todos os motivos relacionados pelos funcionários estão diretamente relacionados à falta de habilidades socioemocionais.

As empresas precisam entender que este é um problema sistêmico. Profissionais infelizes são pais infelizes, e vice-versa.

​Essa tristeza aparece nos indicadores da OMS – Organização Mundial de Saúde –, e muitos pais, não sabendo lidar com as frustrações nas relações humanas no trabalho, com o desemprego e as dificuldades financeiras, acabam criando um ambiente em casa denominado pela ciência cognitiva de “Estresse tóxico”. (saiba mais sobre o conceito do Estresse tóxico” em um artigo em nosso Blog)

Um ambiente sob o efeito do estresse tóxico pode afetar toda a estrutura emocional de uma criança, gerando sequelas para o resto de sua vida.

Este problema afeta principalmente as mulheres, que nos indicadores já aparecem com a saúde da mente muito mais prejudicada que a dos homens.

O número de mulheres em depressão é 150% maior do que o de homens.

A partir de estudo realizado em conjunto, os acadêmicos Sendhil Mullainathan, professor de economia em Harvard, e Eldar Shafir, professor de psicologia em Princeton, criaram um termo denominado de "Carga Mental", consequência do que chamaram de trabalhos invisíveis, para explicar o que está acontecendo com a mente da mulher. (saiba mais sobre o conceito do “Carga Mental” em um artigo "A Depressão na Mulher" em nosso Blog).

Esse fenômeno é maior em mulheres que ficam com a guarda das crianças.

É importante ficar atento, porque, quando as mães entram no estado de "Carga Mental", consequentemente, as crianças absorvem.

Trabalhos invisíveis: por mais variáveis que as tarefas invisíveis possam ser, uma lista com alguns itens facilmente encontra ressonância na maioria das mulheres, nem que seja por similaridade.

É imprescindível notar que tudo acontece ao mesmo tempo, já que mulheres são consideradas multitask.

Lembrar datas de aniversários dos familiares e amigos, saber o que tem e o que falta na geladeira, o que precisa ser comprado de acordo com os pratos que podem ser feitos; em um cenário, fazer as compras e fazer pratos; em outro, explicar para a funcionária, assim como todo o serviço de casa; ir à academia; entregar o relatório para o chefe; ver que é preciso lavar as cortinas; que houve uma cobrança errada no cartão; que a tinturaria não entregou no prazo; que precisa contratar uma estagiária no escritório; que falta água nas plantas; que o filho ralou o joelho; que a professora mandou um recado; que a roupa da escola rasgou; que acabou a comida do gato; que o colega mandou mensagem dizendo que não vai trabalhar e ela precisa ir mais cedo, e que não tem como fazer isso. Mas dá um jeito.

​Consequências: exaustão, baixa produtividade, mau desempenho no trabalho, problemas de relacionamento e, em última instância, doenças mentais, como a depressão, ou físicas.

As empresas precisam adotar programas para dar suporte e igualar as condições de produtividade entre homens e mulheres. (Saiba mais no artigo: "Precisamos de mais mulheres em cargos de liderança").

Os casais millenium – aqueles casados no século XXI – já apresentam uma melhora no comportamento do homem no suporte às tarefas de casa, mas eles ainda representam uma minoria esmagadora.

110 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page